Início
Folha Oeste



Jornalista Zé Roberto entrevista Dulce Helena Cazzuni
09/02/2018 14:36:54

Folha Oeste: Boa tarde a todos os amigos e amigas do Facebook estamos aqui no Folha Oeste vamos fazer uma transmissão ao vivo através do canal do Facebook.
Eu jornalista Zé roberto.
A nossa entrevistada de hoje é a nossa amiga.
DULCE HELENA CAZZUNI SECRETÁRIA DO DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E INCLUSÃO SECRETÁRIA.
Dulce: Boa tarde a todos do Folha Oeste.
Eu estou a disposição do jornal ao Zé Roberto.
Estou muito feliz de estar aqui no jornal.
Quero agradecer ao Folha Oeste pelo convite.
Folha Oeste: Vamos falar um pouco do seu trabalho na frente da secretária.
Dulce: Contar um pouco o que fizemos em 2017 e aquilo que a gente pretende fazer tivemos um ano de 2017 muito difícil a secretária do trabalho é uma secretária grande mais esta muito difícil para os trabalhadores, as impressas cada vez exigindo mais capacidade técnica e escolaridade desse trabalhador, mais toda essa dificuldade o trabalho que é oferecido pela prefeitura ele é fundamental é uma porta aberta é uma mão estendida para esse trabalhador.
Folha Oeste: A contra partida do governo federal eles estão honrando esse dinheiro para melhorias.
Dulce: Não o governo federal tem mais de 2 anos com muita dificuldade de honra, teve problema sim na própria gestão em prestação de contas não da para dizer que tem seriedade no tratamento esta pouco preocupado não se vê qualificação profissional.
Folha Oeste: O desemprego com carteira assinada que é o trabalho formal a informalidade chega em um numero absurdo por volta de 20 milhões a informalidade aquele que faz bico a população esta se virando como pode.
Dulce: Como pode, ele precisa sobreviver para sustentar sua familia, pagar suas contas, ela deixa de pagar o aluguel, se sujeita a qualquer coisa, é uma situação complicada, o homen sem trabalho, perde sua dignidade, homen que não esta trabalhando se sente um homen de segunda classe.
Uma falencia completa moral, você vive numa situação do salve-se quem puder.
Você vê o judiciário interferindo no legislativo o executivo e muita gente do legislativo e do executivo fazendo barbaridades é avassaladora essa situação.
Folha Oeste: Uma outra pergunta sobre o jovem aprendiz.
Dulce: Na questão dos jovens, eles são as principais vitimas da insegurança que nos vivemos ele esta em uma fase de formação uma cidade que é Osasco, que ainda representa uma pobreza muito grande uma diferença muito grande entre pobres e rico, uma cidade que tem uma divida enorme e principalmente nas periferias eles são vitimas de tudo isso, é uma preocupação sem duvida a gente vem trabalhando com a politica publica para os jovens abrimos um grande frente com o estado de são Paulo em bora a gente tenha vagas, mais a gente não consegue colocar esse jovem porque ele não tem escolaridade e procuramos melhorias sobre este assunto com o governo do estado, temos muito trabalho a ser feito queremos fazer uma educação a distancia para que isso gera mais produtividade e oportunidades para nossos jovens, não podemos desistir temos que acreditar no nosso legado.
Tayna: Gostaria de fazer uma pergunta a secretária Dulce Helena com um orçamento previsto para 2018 de R$ 7.
848.
000,00 haverá espaço para desenvolver algum projeto de inclusão este ano? Dulce: Vamos estar fazendo uma reunião com toda a prefeitura o orçamento ouve cortes, bastante se você for ver o corte foi em torno de 24% que em bora seja 10% mais tinha restos a pagar dai o valor ele sobe, a gente tem muitas coisas que estamos fazendo precisamos muito mais técnicos mais recursos para essas melhorias.
Tayna: No sentido da juventude, o maior nível de desemprego a juventude vem sofrendo, e também falando um pouco desses trabalhos informais que a gente tem, a juventude hoje ela também esta muito infeliz nos trabalhos informais, hoje precisa ajudar em casa com toda essa crise politica que estamos tendo, além do jovem aprendiz e muitas crianças nos faróis vendendo balas, como a gente insere essa juventude que esta no trabalho informal para o trabalho formal que é o ideal para população jovem poder trabalhar.
Dulce: Eu acho que uma das coisas que a gente tem que ter claramente é romper o ciclo de pobreza, da desigualdade no caso da juventude e da população adulta, é garantia é a escolaridade não tem outra alternativa e se isso não tiver uma politica publica clara hoje você não consegue arrumar um emprego se você não tiver o ensino médio é muito difícil, a gente precisa da presença do estado para ajudar nossos jovens.
Folha Oeste: Conta um pouco de você para os Internautas.
Dulce: Sou Graduada em Ciências Econômicas e em Administração de Empresas, em especialização em Didática do Ensino Superior.
Atualmente, mestranda do Mestrado Profissional em Gestão e Políticas Públicas, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).
Entrei na gestão pública em 1989, quando assumi a concepção e execução do Projeto Habitacional Renda Média, da COHAB, na Prefeitura de SP.
Participei da reestruturação e consolidação do Sistema Nacional do Emprego (SINE) e da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho, no estado de São Paulo (1995 a 1999).
Também fui pesquisadora sênior do Departamento de Estudos Socioeconômicos e Políticas - DESEP/CUT Nacional.
Fiz parte da equipe responsável pela concepção e criação da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade (SDTS) e da Política Pública de Trabalho Emprego e Renda, na Prefeitura de São Paulo (2001-2004).
Em 2005, fui responsável pela reestruturação da Secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão (SDTI) e pela implementação das Políticas Públicas de Trabalho,Emprego e Renda, no Município de Osasco, ficando na pasta até 2012.
Em 2011, a convite do governo federal, tornei - se colaboradora na concepção do Plano Brasil sem Miséria, em Brasília, no Ministério do Desenvolvimento e Combate à Fome.
Em 2013,tornei - se Secretária Municipal de Governo de Osasco e no mesmo ano atuei na criação da Secretaria de Planejamento e Gestão (SEPLAG), da qual também acumula o secretariado.
Também diversas publicações no campo das políticas públicas de emprego, trabalho e renda, entre as quais destacamos “Inclusão Social com Geração de Ocupação e Renda” (2008) e “Atlas da Exclusão Social de Osasco”(2007).
Folha Oeste: Chegamos ao final quero agradecer nossa amiga DULCE HELENA CAZZUNI.
Muito obrigado pela sua visita na redação do Folha Oeste é uma satisfação.
Dulce: Quero agradecer toda equipe do Jornal Folha Oeste comunicação ao Jornalista Zé Roberto a Tayna muito bom bater esse papo e falar da minha trajetória e bater esse papo com meu amigo, muito obrigada mesmo abraço a todos.
DULCE HELENA CAZZUNI



Outras notícias de Entrevista
Jornalista Zé Roberto entrevista Dulce Helena Cazzuni - 2018-02-09 14:36:54
Jornalista Zé Roberto entrevista José Carlos Vido - 2018-02-09 14:36:22
- 2018-02-09 08:49:38
- 2018-02-09 08:49:15
Jornalista Zé Roberto Santos entrevista. Libânia Aparecida da Silva Advogada estabelecida, aproxim - 2018-02-02 09:17:05
Jornalista José Roberto Santos. Entrevista. Rauran do Agito Total e o empresario Ze Filho JF. - 2018-02-02 09:16:02
Millenials estão aprendendo a programar mais tarde que jovens dos anos 80 - 2018-01-26 09:10:44
Jornalista José Roberto Santos e Julião o Colunista do Esporte. Entrevistada .Keven da UEO - Uni - 2018-01-26 09:06:51
Jornalista Zé Roberto e Colunista Julião Entrevistam Márcio Gomes Moura - 2018-01-23 17:06:45
Jornalista Zé Roberto Entrevista o empresário Sérgio Azevedo - 2018-01-23 17:00:48
- 2018-01-19 10:17:10
- 2018-01-19 10:16:37
Moen lança chuveiro inteligente com Alexa e Siri na CES 2018 - 2018-01-08 17:53:32
Tayna # UJS - União da Juventude Socialista. - 2018-01-08 17:50:59
Jornalista José Roberto Santos entrevista. Presidente Estadual do Avante-SP, Josué Tavares. - 2017-12-22 09:41:53
Jornalista Zé Roberto Entrevista Orlando Silva - 2017-12-22 09:30:51
- 2017-12-15 08:47:31
- 2017-12-15 08:46:02
- 2017-12-08 10:11:43
- 2017-12-08 09:31:57
|>>>>Próxima