Assédio de brasileiros na Rússia provoca repúdio de internautas e mobiliza 55 mil tuítes no Bras

20/06/2018

Um vídeo em que um grupo de brasileiros na Rússia assedia uma mulher de nacionalidade não identificada causou revolta nas redes sociais nos últimos dias, de acordo com levantamento realizado pela FGV DAPP.
Entre as 15h de sábado (16) e as 18h desta terça-feira (19), o assunto mobilizou 55 mil publicações no Twitter, na sua maioria de repúdio ao comportamento machista e ao uso de termos depreciativos contra a mulher.
Não se observa, entre os tuítes de maior repercussão, divergências ou relativizações quanto à gravidade do episódio.
Quatro dias depois da divulgação do vídeo, a discussão ainda apresenta fôlego na redes sociais e às 16h desta terça-feira (19) foi registrado o principal pico de menções sobre o assunto, com 39 tuítes por minuto.
As publicações reverberam a divulgação das identidades de três dos homens que aparecem nas imagens.
O primeiro pico de menções ocorreu ainda no domingo (17), quando, às 16h, houve uma média de 30 tuítes por minuto sobre o assunto.
Nesse dia, começaram a ser identificados os participantes do vídeo.
A publicação mais retuitada no período, com 13,4 mil compartilhamentos, destaca, por exemplo, que um dos homens é ex-secretário de Turismo de Ipojuca, em Pernambuco.
A partir de domingo destacou-se também um tuíte que convoca manifestações no aeroporto para quando um dos participantes do episódio chegar ao Brasil.
Já na segunda-feira (18), iniciou-se ainda uma nova discussão, agora denunciando o racismo contido nas expressões usadas pelos homens, e que já conta com cerca de 2,5 mil menções (4,5% do total).
No debate sobre o vídeo, as hashtags #machismonacopa e #nãopassarão foram as que tiveram o maior número de menções, com 2,2 mil e 1,6 mil tuítes, respectivamente.
Já entre as cinco palavras mais utilizadas, lidera a palavra "russa", que se especula ser a nacionalidade da mulher do vídeo, que consta em 26,9 mil tuítes (49% do total).
As outras quatro são: "brasileiros", "vídeo", "secretário" e "jatobá".
Na distribuição regional dos tuítes, em números absolutos lideram os estados de São Paulo e do Rio de Janeiro (12,1 mil publicações cada) e Pernambuco (4,4 mil), estado de Diogo Jatobá.
Ponderado pelo número de usuários por região, Pernambuco lidera, seguido por Piauí e Ceará.
Já o emoji mais utilizado foi o rosto aborrecido, que aparece em 2,5 mil postagens (ou 4,5% do debate).
Repercussão em notícias Nos últimos dois dias, notícias sobre o vídeo dos torcedores brasileiros renderam 1,8 mil links no Twitter e no Facebook.
Entre as 12h de domingo (17) e as 12h de terça-feira (19), o engajamento a esses links alcançou 466,1 mil interações.
Foram 460,5 mil interações no Facebook — entre reações, comentários e compartilhamentos —, e 5,5 mil no Twitter, através de compartilhamentos feitos por perfis de influenciadores.
Identificou-se um pico de engajamento entre as 12h e 15h de domingo, quando foram registradas 175,8 mil interações em 11 links.
O quadro abaixo mostra as dez manchetes com maior engajamento no Facebook e no Twitter no período analisado.



Outras notícias de Brasil


|>>>>Próxima