Folha Oeste




Cetas Barueri: referência em toda região na preservação da vida silvestre

16/07/2018

“Criar animal silvestre é crime! O mais importante é saber que o animal silvestre não é feito para ser pet. Esses animais têm hábitos totalmente diferentes dos nossos e de outros animais domésticos e isso tem que ser respeitado.” O apelo acima foi dito com bastante veemência por Erika Sayuri Kaihara, bióloga e gestora do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) de Barueri, criado pela Prefeitura e administrado pela Secretaria de Recursos Naturais e Meio Ambiente (Sema). Com apenas seis anos de existência, o local já se tornou referência em toda região pela atuação em defesa da vida silvestre. O trabalho e a infraestrutura chamaram a atenção, por exemplo, do analista ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Ivan Paulo Ortiz Pereira. “O Cetas Barueri é extremamente organizado, você nota uma eficiência muito grande, tanto da administração pública quanto da equipe que atua nele. É uma estrutura que poucas vezes a gente vê, um modelo a ser seguido em outras prefeituras e outros municípios do Brasil”, disse. Espécies salvas, natureza mais rica Só neste ano, o Cetas já recebeu mais de 800 animais e realizou a reabilitação e a soltura de 325 deles. Desde que foi criado, em agosto de 2012, quase 6 mil animais já passaram por lá - e isso significa receber todo os cuidados: triagem, avaliação clínico-geral com dois veterinários, medicação, prevenção, quarentena, reabilitação e soltura. A maior parte das espécies que chegam vem de apreensões realizadas pela polícia, mas há também resgates, só que o Centro aceita apenas animais feridos e em situação de risco. Erika conta que, por lei, o órgão não pode fazer o recolhimento de filhotes e animais soltos, em vida livre, mesmo que estejam no quintal de alguém, a não ser que ofereçam perigo a outros ou a si mesmos. A maior porcentagem das apreensões é no município, mas elas podem vir de todo o estado, geralmente da região metropolitana, grande foco das polícias ambientais, mas acontece de receber de outros estados também quando há demanda e as condições necessárias. A capacidade é para acolher até 3 mil animais por ano, mas isso depende de diferentes fatores (disponibilidade de tratadores e recursos para alimentação, medicamentos e laboratório). Combater o tráfico Cerca de 80% das espécies apreendidas são aves, mas tem de tudo um pouco pelo Cetas: lagartos, tartarugas, cobras, macacos etc. Até pinguim já foi parar por lá. Animais em risco de extinção também chegam aos montes. É o caso de azulões, papagaios e araras. Combater o tráfico de animais é um importante passo para a preservação da vida selvagem, mas não é fácil, conforme explica a bióloga. “A gente tem que acabar com isso que chamamos de ‘cultura de prender animal’, é um hábito ruim que muita gente tem. Hoje em dia, felizmente, muitos já deixaram de fazer isso, mas em compensação comércio ilegal ainda é muito rentável, é o terceiro maior tráfico do mundo, só perde para o de armas e o de drogas. Se não tiver quem compre, seja para competição, seja para ter em casa, não vai ter quem venda, é o princípio básico de todo tráfico”, argumenta Erika. Para ter um maior controle depois de todo o cuidado dispensado aos bichos, todos voltam à natureza anilhados (no caso das aves) ou microchipados (no caso dos mamíferos e répteis), assim podem ser rastreados caso encontrados em situação desfavorável. Biólogos, veterinários e tratadores compõem a equipe do Centro, que, incansável, se reveza para que em nenhum dia ou horário os animais fiquem desassistidos. “Tem que amar bicho, tem que gostar muito, mas não necessariamente gostar do bicho, mas do que faz, respeitar os animais e saber quais as necessidades deles, e que não estão aqui porque querem”, ensina Erika. Atualmente o Cetas conta com 30 recintos que abrigam as espécies e cinco salas de quarentenário. Sua capacidade de atendimento deve dobrar em breve, já que está passando por uma ampliação que inclui mais 11 salas dessas, só que ainda maiores que as existentes. O local não é aberto à visitação. Ao encontrar animais feridos ou oferecendo riscos, ou para denúncias de comércio ilegal ou maus-tratos de animais silvestres, entre em contato com a Guarda Ambiental Municipal pelo número 153 ou com a Polícia Militar Ambiental pelo telefone 4789-0905.

Colaboração da população é fundamen...

Em 2018, o Departamento Técnico de Controle de Zoonoses de Barueri, ligado à Secretaria de Saúde por meio da Vigilân...

21/01/2019 - barueri

366 animais foram castrados na campanha ...

Cada vez mais conscientes e preocupados com o bem-estar de seus animais, os moradores de Barueri têm aproveitado as cam...

14/11/2018 - barueri

Por mais segurança, Meio Ambiente proí...

Soltar pipas é uma atividade saudável e divertida, mas com o uso constante de cerol e da chamada linha chilena, empreg...

26/09/2018 - barueri

Guardas municipais de Barueri recebem me...

Na manhã da quinta-feira (dia 6), a Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana sediou um lindo evento em homenagem ao...

13/09/2018 - barueri

Rede de ensino de Barueri comemora cresc...

Os dados do Ideb 2017 (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), divulgados pelo Ministério da Educação na s...

12/09/2018 - barueri

Cetas Barueri: referência em toda regi...

“Criar animal silvestre é crime! O mais importante é saber que o animal silvestre não é feito para ser pet. Esses ...

16/07/2018 - barueri

Aldeia de Barueri terá nova escola de E...

Já se encontra na fase inicial de obras a construção da Emef (Escola Municipal de Ensino Fundamental) da Aldeia de Ba...

10/07/2018 - barueri

Homenagem a padroeiro de Barueri terá p...

Os tradicionais fogos de artifício em homenagem ao padroeiro de Barueri terá espaço destacado neste ano. A Prefeitura...

20/06/2018 - barueri

Barueri recebe programa de responsabilid...

Barueri vai implantar o programa da Confederação Brasileira de Futebol chamado CBF Social. A ideia é educar crianças...

13/06/2018 - barueri

Aulas retornam nesta terça-feira nas Em...

Na terça e quarta-feira (dias 29 e 30) haverá aulas em todos os períodos nas Emeis (escolas municipais de Educação ...

28/05/2018 - barueri

Fatec Barueri terá curso superior de De...

Nova graduação vai formar profissional de perfil inédito no mercado, que utiliza conhecimentos de áreas distintas, c...

24/05/2018 - barueri

Prefeitura reabre campanha de castraçã...

A Secretaria de Recursos Naturais e Meio Ambiente (Sema) de Barueri, por meio do Centro de Proteção ao Animal Domésti...

17/05/2018 - barueri

Escola Wandeir Ribeiro vira Maternal e s...

Depois de receber obras de reforma e adequação da Prefeitura de Barueri, por meio de projeto coordenado pela Secretari...

16/05/2018 - barueri

Barueri ao vivo: cidadão pode acessar l...

Antes de sair de casa é bom dar uma olhadinha nos principais pontos da cidade para saber como está o trânsito e a mov...

10/05/2018 - barueri

Prefeitura cria serviço gratuito de col...

O ano de 2018 começou e uma das metas da Prefeitura de Barueri é conscientizar a população sobre o perigo do descart...

11/01/2018 - barueri

Câmara aprova orçamento de R$ 2,45 bi ...

O plenário da Câmara Municipal de Barueri aprovou, na terça-feira, 17, em segunda discussão e votação, o projeto d...

19/10/2017 - barueri

Segurança de Barueri inicia trabalhos n...

Na sexta-feira, dia 13, a Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana de Barueri passou a atuar também na base da Alam...

17/10/2017 - barueri

Novo sistema permite que pais acessem no...

odos os pais e responsáveis que têm seus filhos matriculados na rede de ensino de Barueri já podem ter acesso diário...

17/07/2017 - barueri

Por economia e agilidade, Barueri substi...

A partir do mês de julho, deixa de ser distribuído o holerite impresso aos servidores da Prefeitura de Barueri. Todas ...

29/06/2017 - barueri

“Bee Gees One” promete emocionar Tea...

A noite do dia 24 de junho será nostálgica e emocionante. O cover “Bee Gees One”, considerado o melhor tributo da ...

14/06/2017 - barueri

>

Av. Cesar Abraão, 157 | Osasco - 3682-5820 | jornalfolhaoeste@gmail.com