Início
Folha Oeste





YELLOW REGISTRA MAIS DE 40 MIL CORRIDAS DE BIKE EM SÃO PAULO NAS PRIMEIRAS SEMANAS DE USO

28/08/2018

A Yellow, primeira empresa de compartilhamento de bicicletas sem estações do Brasil, iniciou suas operações em São Paulo há menos de um mês e já obteve uma resposta positiva dos usuários.
Nas duas primeiras semanas, foram realizadas mais de 40 mil corridas, resultado superior ao de outras cidades no mundo, logo no lançamento do serviço.
O projeto, que começou no dia 02 de agosto, nas regiões da Faria Lima, Itaim e Vila Olímpia com 500 bikes, já está com cerca de 2 mil bicicletas nas ruas de São Paulo.
No mesmo período, a empresa também ampliou o número de pontos privados para estacionamento dos veículos.
O plano da empresa prevê 20 mil bikes disponíveis na capital paulista ainda em 2018 e 100 mil em 2019.
A startup já atua também com patinetes elétricas e planeja expandir suas operações para outras cidades do Brasil ao longo do ano que vem.
"Já disseram que a Yellow é a startup que acredita no brasileiro.
E os números e as experiências que temos vivido nesses primeiros dias de operação só comprovam que estamos certos ao fazer isso.
Nas duas primeiras semanas, já foram realizadas mais de 40 mil corridas com as nossas bicicletas em São Paulo, número melhor do que o esperado e que ultrapassa benchmarks globais", conta Eduardo Musa, CEO e cofundador da Yellow.
Ápices de uso das bikes Yellow já eram esperados nos períodos da manhã – entre 9 e 11 horas – e da tarde – entre 17 e 19 horas -, mas a empresa se surpreendeu positivamente com o uso do serviço também no horário do almoço – entre as 12 e as 14 horas.
Outro dado interessante que já pode ser percebido é que quase 70% das pessoas que usam o serviço pela primeira vez, tornam-se usuários frequentes.
A Yellow confirma alguns casos de vandalismos e furtos às bicicletas na cidade de São Paulo, mas ressalta que os números estão dentro do esperado e não alteram os planos e operações da empresa.
Ainda lembra que, para evitar casos como estes, as suas bicicletas foram desenvolvidas com peças exclusivas, que não se adaptam a outros modelos.
Além disso, todas as bicicletas Yellow são rastreadas por sistema GPS - o que já evitou episódios indesejados e ainda levou à recuperação de bicicletas e à apreensão de pessoas envolvidas nesses casos.
O diálogo da Yellow com as autoridades competentes, como as Polícias Civil e Militar e a Guarda Municipal, é muito próximo, assim como o trabalho com os 'Guardiões Yellow', que circulam todos os dias da semana pela cidade contribuindo para a melhor distribuição e posicionamento das bicicletas, além de apoiar usuários e garantir as boas práticas.
"Casos negativos são, claramente, exceções.
Essas ocorrências têm sido abaixo do esperado em nosso planejamento.
O que faz com que nada mude nos nossos planos e nas nossas operações.
Pelo contrário: para cada foto ou ocorrência negativa, a gente tem milhares de pessoas usando bem o serviço e adotando a Yellow no seu dia a dia.
Isso mostra que estamos no caminho certo e só aumenta o interesse em colocarmos um número ainda maior bicicletas para atender cada vez mais o público paulistano", completa Musa.
Impacto positivo na cidade Para garantir a melhor experiência para a população e para a cidade, a Yellow inicia a operação com iniciativas de manutenção, organização do espaço físico e incentivo ao uso responsável.
Uma das maiores equipes de rua do mundo para apoiar a população, os 70 'Guardiões Yellow' circulam todos os dias da semana para mapear bicicletas, organizá-las, redistribuí-las estrategicamente e retirá-las para manutenção quando necessário, contribuindo, assim, para a melhor distribuição e posicionamento das bicicletas pela cidade, além de instruir os usuários.
"O propósito da Yellow é promover um impacto positivo na cidade, revolucionando a mobilidade urbana que conhecemos.
Assim, chegamos a São Paulo de forma gradual e responsável, em conformidade com todas as legislações aplicáveis ao negócio.
Como pioneiros no serviço, na escala e no investimento, estamos liderando e financiando iniciativas necessárias para um ambiente seguro, claro e regulamentado para o cidadão", conclui Eduardo Musa.
Como usar Yellow As bicicletas Yellow foram distribuídas no centro expandido da capital e estão disponíveis para alugar em qualquer lugar da cidade sem precisar estar presa a uma estação.
As bicicletas têm rastreamento por GPS, o que vai facilitar o trabalho dos 'Guardiões Yellow'.
Após o uso, o usuário pode deixar a bike em qualquer lugar que não atrapalhe a circulação de pedestres e veículos e que seja visível para que outras pessoas possam encontrá-la.
5 passos para usar a Yellow: Baixe o aplicativo da Yellow disponível para Android e IOS.
Encontre uma bicicleta Yellow na cidade.
Coloque créditos de R$ 5, 10, 20 ou 40 reais.
Com o aplicativo, leia o código de barras QR na parte de trás da bike Yellow: o cadeado inteligente abrirá automaticamente.
Ao terminar seu percurso pela ciclofaixa, ciclovia ou pelas ruas da cidade, estacione em qualquer lugar onde seja permitido o estacionamento de veículos e não atrapalhe o fluxo, e tranque o cadeado manualmente.
Sobre a Yellow A Yellow é uma empresa brasileira de soluções de mobilidade urbana individual fundada em junho de 2017 por três empreendedores apaixonados pela problemática e que somam a maior expertise em tecnologia, mobilidade urbana e bicicleta do Brasil: Eduardo Musa, Renato Freitas e Ariel Lambrecht.
Seu objetivo é revolucionar o transporte nas ruas de São Paulo por meio da disponibilização de alternativas de transporte, principalmente para as chamadas "primeira e última milha" das viagens urbanas; além de melhorar a circulação de pessoas em centros urbanos, otimizar os deslocamentos e integrar diferentes modais de transporte.
A visão da empresa é disponibilizar uma "condução barata e divertida", começando com bikes! A Yellow é a primeira empresa no Brasil de compartilhamento de bicicletas em sistema dockless (redistribuição livre, sem estação para retirada e devolução) liberadas por um aplicativo de celular.
Sobre os sócios Eduardo Musa, CEO e cofundador Começou a carreira na área financeira.
Criou o Private Equity EVM Empreendimentos.
Foi CEO da Caloi por 13 anos.
Desde 2016, dedica-se a soluções de mobilidade urbana por meio do Venture Capital Plano B.
Em junho de 2017, cofundou a Yellow.
Ariel Lambrecht, Cofundador e responsável por produto Trabalhou com SEO por quatro anos na sede europeia do Google, na Irlanda.
Fundou o ebaH, rede social acadêmica com mais de 1 milhão de usuários ativos.
Em 2012, junto com Renato Freitas, fundou a 99, primeira startup unicórnio brasileira.
Renato Freitas, Cofundador e responsável por tecnologia Trabalha junto com Ariel desde 2006.
Juntos criaram o ebaH e o PatentesOnline.
Em 2012 fundou a 99.


Outras notícias de Saopaulo


Indústria paulista fecha 2,5 mil post... - 18/09/2018

Haddad será oficializado candidato ne... - 11/09/2018

Obras alteram circulação dos trens d... - 31/08/2018

Serviços online: Detran.SP esclarece ... - 29/08/2018

Fachin libera recurso de Lula para jul... - 28/08/2018

YELLOW REGISTRA MAIS DE 40 MIL CORRIDA... - 28/08/2018

Lula chega a 39%, aponta Datafolha; se... - 22/08/2018

Conta luz fica 15% mais cara em São P... - 04/07/2018

Inscrição para o Vestibular das Fate... - 08/05/2018

Fatecs divulgam resultado de isenção... - 07/05/2018

Polícia chinesa prende fugitivo escon... - 12/04/2018

Ex-diretor da Dersa na gestão PSDB, e... - 06/04/2018

Abril começa com tempo nublado e prev... - 02/04/2018

Paulo Preto operador do PSDB é denunc... - 22/03/2018

Robô consegue abrir portas sozinho me... - 23/02/2018

Acadêmicos do Tatuapé fatura o bicam... - 14/02/2018

Festival “Vozes no Parque” comemor... - 24/01/2018

YouTube vai transmitir julgamento do e... - 19/01/2018

NASA escolhe finalistas para missão e... - 22/12/2017

App para cegos da Microsoft já é cap... - 14/12/2017

|>>>>Próxima