Folha Oeste




Fundos imobiliários se recuperam e sinalizam a retomada do setor

16/05/2017

Após o fraco desempenho entre 2013 e 2015 devido à crise econômica, os fundos de investimento que aplicam recursos no setor imobiliário esboçaram recuperação em 2016 e podem oferecer ganhos mais expressivos aos investidores neste ano. Com cotas negociadas em Bolsa, esse tipo de aplicação rendeu em média 32,3% no ano passado, conforme o índice Ifix, que reflete o desempenho dos fundos imobiliários mais negociados. Em 2017, acumulam retorno de 10,5% até a sexta-feira passada (12). A volta dos rendimentos atraentes nesse segmento está diretamente relacionada a sinais recentes de possível retomada da economia, como o ciclo de redução da taxa básica de juros (Selic) iniciado em outubro de 2016. Na prática, a queda dos juros afetou a rentabilidade das aplicações de renda fixa, levando os poupadores a buscar opções de investimentos mais rentáveis. Os fundos também reagem à expectativa de uma melhora no mercado imobiliário. Entre os especialistas, o consenso é que o pior momento já passou, mas há desafios a serem enfrentados. "Após um período de forte queda, a previsão é de estabilização no preço dos imóveis. Mas isso deve acontecer se a crise política não influenciar a recuperação econômica", afirma o economista Luiz Calado, autor do livro "Imóveis" (Editora Saraiva). ALTERNATIVA Com aplicação de recursos em escritórios, shopping centers, agências bancárias, hospitais e hotéis, entre outros empreendimentos, os fundos imobiliários são uma alternativa mais barata para quem deseja investir em imóveis - em alguns casos, a aplicação mínima é de apenas R$ 100. O investidor pode lucrar com a valorização das cotas na Bolsa, processo igual ao de compra e venda de ações. Entretanto, assim como ocorre com as ações, os preços também podem cair. Outra vantagem é que muitos fundos oferecem rendimento mensal, isento de Imposto de Renda para pessoa física. "É uma opção de geração de renda com foco na aposentadoria", diz Mauro Calil, especialista em investimentos do banco Ourinvest. Para reduzir riscos, especialistas recomendam optar por carteiras diversificadas, compostas por imóveis de diferentes setores e regiões. Com a crise, muitas empresas reduziram o quadro de funcionários e optaram por espaços menores, levando a um aumento no número de imóveis vagos. "No Rio de Janeiro, por exemplo, construíram muitos prédios, mas como a economia não teve o 'boom' esperado com o pré-sal e a Olimpíada, os imóveis ficaram sem inquilino e, consequentemente, os preços caíram", afirma André Lassance, da XP Investimentos. Como os imóveis ficaram relativamente mais baratos, o investidor voltou a prestar atenção nesse investimento, com perspectiva de ganhos no longo prazo, à espera da ecuperação da economia. VACÂNCIA O cenário otimista esperado para fundos imobiliários não vale para todas as aplicações. A regra básica é pesquisar a qualidade e a localização do imóvel antes de investir neste tipo de produto. "Ainda há fundos com alta vacância", diz Anita Scal, sócia da área de investimentos imobiliários da Rio Bravo. No caso dos fundos que investem em shoppings, a valorização depende do movimento varejista. Contratos de aluguel têm uma parcela fixa e uma variável, atrelada ao faturamento dos lojistas. Mas o varejo não tem exibido sinais positivos. Em março, as vendas caíram pela 24ª vez na comparação com o mesmo mês do ano anterior, segundo o IBGE. E, endividados, 25% dos paulistanos não iriam presentear mães neste domingo (15), segundo a FecomercioSP. Produtos que investem em agências bancárias também merecem atenção redobrada. Com a tendência de fechamento de agências, o retorno dos fundos imobiliários no segmento pode deixar a desejar, aponta Raul Grego, analista da Eleven Financial. "O potencial de valorização e pagamento de dividendos no longo prazo é maior para fundos que investem em shoppings e edifícios comerciais", afirma o analista. Grego também vê boas oportunidades em prédios comerciais: "Há ativos excessivamente desvalorizados". Enquanto o setor vivia seu auge, em 2012, houve excesso de oferta de imóveis, lembra Demetrios Freitas de Araujo, analista da Rio Bravo Investimentos.



Outras notícias de Sindical


"Líderes articulam primeiros rascunhos ...

"Primeira etapa da reforma da previdência no Congresso, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) deve realizar ...

02/04/2019 - sindical

Economia brasileira desce a ladeira...

Os indicadores econômicos do Brasil não dão sinais de recuperação. Pelo contrário. A Agência Brasil informa que a...

02/04/2019 - sindical

Caminhoneiros se mobilizam para nova par...

O governo de Jair Bolsonaro (PSL) acompanha de perto as primeiras movimentações de caminhoneiros no País, que ameaça...

25/03/2019 - sindical

Para se aposentar com 100%, trabalhador ...

O presidente Jair Bolsonaro entregou no final da manhã desta quarta-feira, 20, a proposta de reforma da Previdência de...

20/02/2019 - sindical

SinHoRes Osasco – Alphaville e Região...

Na última semana, os vereadores de Osasco aprovaram o Projeto de Lei Substitutivo 01/2018, de autoria do executivo, que...

28/11/2018 - sindical

Nova diretoria do Secor toma posse em gr...

Neste final de semana, Secor realizou posse da nova diretoria e celebrou Dia do Comerciário A nova diretoria do Sin...

13/11/2018 - sindical

Inadimplência atinge 62 milhões de bra...

A taxa de inadimplência ao crédito do sistema financeiro no Brasil chegou a 3,04%, ou em termos absolutos R$ 96,6 bilh...

12/11/2018 - sindical

Petrobras sobe preço do gás de cozinha...

A Petrobras elevará em 8,5% o preço médio do botijão de gás de cozinha vendido às distribuidoras para botijão de ...

05/11/2018 - sindical

SinHoRes Osasco – Alphaville e Região...

Nessa segunda-feira, 29/10, o presidente do SinHoRes - Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Osasco ...

31/10/2018 - sindical

Centrais Sindicais entregam manifesto de...

Os presidentes de sete centrais sindicais entregaram na tarde desta quarta-feira 10, em São Paulo, um manifesto ao cand...

11/10/2018 - sindical

Pauta Salarial aprovada...

O Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Osasco e Região) e o Secor (Sindicato dos Comerciários de Osasco ...

10/10/2018 - sindical

IBGE mostra as cores da desigualdade...

As estatísticas de cor ou raça produzidas pelo IBGE mostram que o Brasil ainda está muito longe de se tornar uma demo...

11/09/2018 - sindical

PIS/PASEP Mais de R$ 1,6 bi do Abono Sa...

Valor pode ser sacado por 2,2 milhões trabalhadores; prazo para ter acesso ao benefício acaba no dia 29 Termina no...

19/06/2018 - sindical

Vagas de emprego Portal do Trabalhador d...

...

16/11/2017 - sindical

Salário mínimo ideal seria de R$ 3.754...

O valor dos itens essenciais na mesa dos brasileiros diminuiu no último mês de outubro, em 11 das 21 cidades onde o De...

02/11/2017 - sindical

A CONDUTA JUSTA DO ESTAGIÁRIO NA ÁREA ...

Perfeita! Essa é a melhor forma de definir “a necessidade de complementação educacional e aperfeiçoamento dos conh...

05/09/2017 - sindical

Caixa libera saque do penúltimo lote do...

São Paulo – Quem nasceu em setembro, outubro e novembro pode sacar o dinheiro da sua conta inativa do Fundo de Garant...

30/06/2017 - sindical

Câmara dos vereadores de Osasco Institu...

Neste dia 9 de Junho, em sessão solene realizada na Câmara Municipal de Osasco, foi entregue placas de agradecimento ...

12/06/2017 - sindical

Os melhores e piores bancos para financi...

São Paulo – A Caixa ainda é o banco mais barato para financiar imóvel, segundo um levantamento da associação de c...

08/06/2017 - sindical

Fundos imobiliários se recuperam e sina...

Após o fraco desempenho entre 2013 e 2015 devido à crise econômica, os fundos de investimento que aplicam recursos no...

16/05/2017 - sindical

>

Av. Cesar Abraão, 157 | Osasco - 3682-5820 | jornalfolhaoeste@gmail.com