Folha Oeste




"Licença para Matar"; Relator na CCJ dá parecer a favor de não punir agente que agir por "medo" o

02/10/2019

O deputado federal Fabio Schiochet (PSL-SC) apresentou nesta terça-feira (1º) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara relatório favorável a projeto de lei que libera de punição o agente policial que cometer excessos durante uma ação sob a justificativa de “medo, surpresa, susto ou perturbação de ânimo”. Após a leitura do parecer pelo relator, foi concedido pedido de vista (mais tempo para análise), e a votação acabou adiada para a semana que vem. A inclusão na pauta da CCJ se deu menos de uma semana após dispositivo semelhante, que também consta do pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro, ter sido rejeitado pelo grupo de trabalho formado pela Câmara para analisar o tema. Ambos os textos ampliam as situações em que se aplicam os chamados excludentes de ilicitude. Atualmente, o Código Penal prevê circunstâncias específicas em que a pessoa que praticou o ato não pode ser punida: em legítima defesa, em estado de necessidade ou no estrito cumprimento do dever legal. O dispositivo pode ser usado por agentes de segurança e por qualquer cidadão, a depender do caso. Pela lei em vigor, é considerada legítima defesa quando a pessoa usa, de forma "moderada", meio para se defender ou defender outra pessoa de agressão injusta. A lei também diz que, em caso de excesso, a pessoa responderá pelo ato. O que os projetos fazem é estabelecer que não haverá punição se o excesso tiver sido provocado por medo ou forte emoção. Deputados contrários ao texto dizem que será concedida aos policiais uma “licença para matar” uma vez que poderia servir de justificativa para qualquer morte em operação policial. O projeto de lei em discussão na CCJ, de autoria do deputado Fausto Pinato (PP-SP), estende ainda a aplicação do conceito de legítima defesa para quem reagir no caso de invasão de propriedade, em área urbana ou rural. A deputada Talíria Petrone (PSOL-RJ) criticou a análise do projeto na CCJ. “É óbvio que é em reação à derrota que a bancada da bala está sendo vítima no grupo de trabalho e quer tentar inverter nessa comissão, o que demonstra que não se propõe a pautar uma agenda para o brasileiro, que trate de emprego. A agenda é mais morte, mais violência”, afirmou. Pinato reagiu: “Sou o primeiro a defender a vida, mas aí é escolher entre a vida do que entra armado na sua casa ou dar o direito de defesa àquele que teve sua casa invadida".

Eduardo Bolsonaro é o novo l...

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, é o novo líder do partido na Câmara. O nom...

21/10/2019 - brasil

Lula oficializa rejeição à...

O ex-presidente Lula oficializou nesta sexta-feira (18) a rejeição à progressão para o regime semiaberto, pedida pel...

18/10/2019 - brasil

CNJ diz que decisão do STF so...

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) rebateu dados extraídos do Banco Nacional de Prisões, mantido pelo órgão, e af...

16/10/2019 - brasil

#TicTacBolsonaro domina as red...

As redes sociais explodiram nesta terça-feira 15 com a repercussão dos mandados de busca e apreensão que a Polícia F...

15/10/2019 - brasil

STF decide a favor de tese que...

O STF (Supremo Tribunal Federal) retomou na tarde de hoje o julgamento que pode levar à anulação de condenações da ...

02/10/2019 - brasil

"Licença para Matar"; Relator...

O deputado federal Fabio Schiochet (PSL-SC) apresentou nesta terça-feira (1º) na Comissão de Constituição e Justiç...

02/10/2019 - brasil

Reforma da Previdência: CCJ a...

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou nesta terça-feira (1º) por 17 votos a 9 o relatório ...

01/10/2019 - brasil

Bolsonaro volta a atacar Raoni...

Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira que "o interesse na Amazônia não é no índio nem na porra da árvore, é no...

01/10/2019 - brasil

Deputados retiram excludente d...

O grupo de trabalho da Câmara que discute o pacote anticrime retirou do texto a chamada excludente de ilicitude, que ex...

26/09/2019 - brasil

Concurso IBGE abre inscriçõe...

Após a publicação nesta quarta-feira, 25, do extrato do edital do concurso IBGE 2019 no Diário Oficial da União, o ...

25/09/2019 - brasil

Saiba como o meio político re...

O mundo político repercutiu o discurso do presidente Jair Bolsonaro nesta terça-feira (24), na abertura do debate gera...

24/09/2019 - brasil

Líder do governo e filho são...

A decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luis Roberto Barroso de autorizar a operação da Polícia Fede...

19/09/2019 - brasil

TSE pode devastar bancada do P...

A decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de cassar seis vereadores no Piauí por terem fraudado a cota para can...

19/09/2019 - brasil

Ex-executivo da Odebrecht que ...

A Polícia do Rio investiga a morte do ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Henrique Serrano do Prado Valladares, d...

18/09/2019 - brasil

Governo quer fim de reajuste o...

A equipe econômica estuda retirar da Constituição a previsão de que o salário mínimo seja corrigido pela inflaçã...

17/09/2019 - brasil

Caixa inicia nesta sexta pagam...

Os primeiros a receber até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) terão os valores deposita...

12/09/2019 - brasil

Contra privatização, Correio...

Os funcionários dos Correios decretaram greve sem tempo definido em todo o país. A categoria reivindica, principalment...

11/09/2019 - brasil

Nova CPMF contraria promessas ...

“Só hoje inventaram que o Paulo Guedes (o Paulo Guedes!!!) quer a volta da CPMF“, tuitou Filipe Martins, atualmente...

11/09/2019 - brasil

Se eleição fosse hoje, Hadda...

Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (02) indica que, se o segundo turno das eleições presidenciais de 20...

02/09/2019 - brasil

38% reprovam e 29% aprovam o g...

Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (2) pelo jornal "Folha de S.Paulo" mostra os seguintes percentuais de a...

02/09/2019 - brasil

>

Av. Cesar Abraão, 157 | Osasco - 3682-5820 | jornalfolhaoeste@gmail.com